Arquivo da tag: Qualidade do ar

Qualidade de vida no trabalho.

ASAA

Qualidade de vida no trabalho está diretamente ligada ao nível de felicidade ou insatisfação com a própria carreira. Pesquisas apontam que aqueles que exercem suas atividades em sua carreira com prazer têm uma alta qualidade de vida no trabalho, em contrapartida aqueles que estão insatisfeitos ou infelizes e de alguma forma não conseguem preencher suas necessidades, são considerados com baixa qualidade de vida no trabalho.
Um funcionário que se sente valorizado e considera suas tarefas importantes será muito mais feliz e produtivo ao exercer suas funções do que aquele que está desmotivado. No entanto, nem tudo cabe à empresa: é possível trabalhar individualmente para melhorar a satisfação com o emprego. Considere então as dicas apresentadas a seguir.
A preocupação com a qualidade de vida é um fator em ascensão no âmbito organizacional. Inúmeros fatores externos permeiam o trabalho das pessoas. Os programas de qualidade de vida podem ser de vital importância para o desenvolvimento pessoal e profissional de seus colaboradores, bem como com o desenvolvimento eficaz das organizações.
As empresas procuram hoje qualidade de vida no trabalho, na esperança de promover um envolvimento e motivação do ambiente e proporcionar assim um aumento da produtividade, além disso, a atividade física, no âmbito da empresa é uma questão relacionada à promoção de saúde, não apenas como ausência de doença, mas como estado completo de bem-estar físico, mental e social.
Afinal, se “o trabalho dignifica o homem”, como uma vez disse o intelectual alemão Max Webber, então a satisfação com o trabalho é capaz de potencializar esses benefícios. Se mesmo com todas essas dicas, você não alcançar a satisfação pretendida com o emprego, não hesite em fugir dos problemas e procurar algo que seja mais adequado ao seu perfil. A boa notícia é que a iniciativa cabe apenas a você

O que é um Jardim Vertical?

jardim

Também conhecido como parede verde, o jardim vertical é uma intervenção paisagística em paredes externas e/ou internas dos edifícios, que são cobertas por vegetação através de técnicas especializadas.

As plantas preservadas são resultados da transformação de folhagens naturais que, tratadas quimicamente, substituem as plantas vivas em ambientes internos de maneira permanente. Esta preservação das plantas proporciona uma aparência natural por muitos anos, sem necessidade de água, ar e luz.

Ideais para decorar ambientes internos de residências e espaços comerciais, as plantas preservadas permitem inúmeras aplicações. Várias espécies podem ser preservadas, realizando-se desde pequenos arranjos ate árvores de 13 metros de altura. Estas características, aliadas a um trabalho artesanal e especializado, garantem tranquilidade e satisfação aos clientes.
Processo de Montagem:
As plantas são montadas de maneira artesanal e pessoal, ou seja, de acordo com as necessidades de cada espaço onde serão colocadas. Desta forma, atingira um alto grau de similaridade com as plantas vivas, deixando os ambientes muito agradáveis e sem os inconvenientes causados por fungos, falta de insolação e regas inadequadas que tanto prejudicam as plantas naturais em ambientes fechados.

Manutenção:

As plantas preservadas têm alta durabilidade, porém necessitam de manutenções periódicas para limpeza das folhas e conservação de seu aspecto saudável. Recomendamos a atenção quanto a estas manutenções, executadas por funcionários treinados, para que possam usufruir das plantas por muitos anos.

A Svetlana Plantas Preservadas possui vários projetos para seu ambiente, entre em contato e melhore a qualidade de vida de qualquer ambiente www.svetlana.com.br

Aromatização: Aroma de bons negócios e sensação de bem estar.

Sem-Título-1

 

 

 

 

 

 

 

 

As técnicas de marketing sensorial vão se tornar mais complexas. Não é para menos. O estilo de vida contemporâneo é gerador de uma aceleração emocional que facilmente transfere o interesse do consumidor de um polo a outro. Como os elementos que desconectam o consumidor podem ser tão inúmeros quanto variáveis, a busca pela conexão através de aromatizantes pode acontecer tanto em ambientes como em produtos.
O marketing olfativo é uma poderosa ferramenta para a indústria e para o varejo, seja de produtos ou de serviços. Para esses setores, um estudo da Universidade Rockefeller, de Nova York, fortaleceu a relevância do olfato na experiência sensorial quando revelou que o ser humano é capaz de se lembrar de 35% dos odores que sente, contra 5% do que vê, 2% do que ouve e 1% daquilo que toca.
A técnica não é absolutamente nova. Na década de 70, os americanos começaram a fazer do aroma um aliado, usando-o para manter os apostadores mais tempo diante das mesas de jogos nos cassinos de Las Vegas. No Brasil, a aplicação desse conceito só foi iniciada em meados dos anos 90, para ser mais amplamente difundida a partir do ano 2000.
Já faz algum tempo que, no mundo inteiro, a indústria automobilística aposta forte no marketing olfativo. Mas em outros setores, como o hoteleiro e o imobiliário – especialmente no Brasil – esse mercado é considerado pouco explorado.
O varejo, que já vem experimentando a utilização da técnica de forma mais expressiva, também é conclamado a aderi-la de forma mais contundente. No mais recente encontro do setor, a NRF 2014 em Nova York – que teve participação recorde de varejistas brasileiros – os especialistas alertaram que as lojas não devem ser desenhadas para as pessoas comprarem mais, mas sim para se sentirem bem.
É justamente no quesito de bem-estar que o marketing olfativo contribui. Estudos em vários países vêm apontando, frequentemente, a existência de indícios positivos da influência do estímulo olfativo no comportamento de consumidores. Entre elas estão um estudo realizado na Alemanha e outro nos Estados Unidos.
A pesquisa comportamental realizada na Alemanha sinalizou que o uso de fragrâncias personalizadas aumenta em 15,9% o tempo de permanência do cliente no ponto de venda, em 14,8% a probabilidade de compra e em 6% as vendas reais.
De acordo com Muriel Kampf, pioneiro em aromatização de ambiente e qualidade do ar, um ambiente aromatizado impulsiona mais de 30% das vendas, fizemos um teste para comprovar a eficácia do marketing olfativo. No natal, ao colocarmos um aroma de panetone em um determinado supermercado, trabalhamos com o subconsciente do cliente, mesmo que ele não tenha pensado em comprar o panetone, pelo aroma do produto conseguimos estimular a compra e ainda fizemos o cliente recordar alguma lembrança boa dessa época.

Dicas de aromatização para salas de espera de clínicas e consultórios.

1379944196_clinicas-esteticas

A sala de espera é, por natureza, um ambiente desconfortável para os pacientes. O fato de ser um ambiente que antecede uma consulta, situação que pode revelar algo desconhecido até então ou fatos indesejados, pode causar tensão, ansiedade, mal estar, angústia. Além disso, a correria em que os pacientes vivem em seu dia a dia, podem desencadear um sentimento desconfortável de pressa, deixando os pacientes estressados.
Entretanto, é possível amenizar o clima e tranquilizar o paciente enquanto aguarda, criando uma atmosfera calma agradável. Preparamos desta vez algumas dicas de aromatização que podem ajudar a relaxar seus pacientes.
Técnicas para deixar o ambiente relaxante.
A tecnologia vem ajudando a medicina para proporcionar mais bem-estar para os seus pacientes, e por isso o marketing olfativo foi criado, assim como as técnicas de aromaterapia que podem ser usadas no caso.
O marketing olfativo é a técnica que consegue criar vínculo emocional entre o cliente e a empresa por meio dos cheiros e sensações. Esse tipo de marketing é aplicado em produtos perfumados e já é bastante usada no Brasil, principalmente em pontos de venda, local em que o contato com o cliente é direto. Mas o conceito se aplica perfeitamente ao ambiente da sala de espera, já que o marketing olfativo consegue até melhorar a ideia e percepção do cliente sobre a empresa e seus valores. A técnica de criar sensações, memórias e emoções pelo cheiro acaba fazendo com que o cliente tenha uma boa lembrança daquele dia e amenize todos esses sentimentos de ansiedade e medo.
E os conceitos do marketing olfativo podem ser postos em prática com ajuda da aromaterapia. A aromaterapia é o conceito que se baseia no aroma das plantas para criar sensações nos indivíduos do local. Esse tipo de tratamento é bem antigo e ajuda a amenizar o estresse, podendo ser utilizado até mesmo em casa. Para isso, basta utilizar óleos essenciais extraídos de flores e plantas e promover o equilíbrio total (de corpo, mente e espírito) de todos os presentes no ambiente. Por ser um local de interação, os aromas mais recomendados para uma sala de espera são os cítricos, que dão a sensação de aconchego, ou de manjericão e hortelã-pimenta.
Já usa essas técnicas no seu consultório?

http://blog.iclinic.com.br/dicas-de-aromatizacao-para-salas-de-espera-de-clinicas-e-consultorios/

Vendendo sensações: use os cinco sentidos para conquistar os consumidores

5sentidosgamer_gaming_google_610x350_Jul20141

Por meio de cheiros, sabores, cores, texturas e sons que o Marketing Sensorial “seduz” e leva o consumidor às compras. A ideia é simples: permitir que o consumidor vivencie a marca, ao adquirir um produto, ou seja, o marketing sensorial tem a prerrogativa de tornar o produto ou serviço naquela experiência única. As marcas devem conquistar o consumidor com honestidade, proximidade e transparência. O Marketing Sensorial pode justamente contribuir para que a empresa se aproxime da sua clientela.
Marketing Sensorial em shoppings
E como se diferenciar através do uso dos cinco sentidos? Num shopping com consumidores dos mais diversos perfis, uma loja poderia “convidar o cliente para entrar” usando desde uma vitrine muito bem elaborada – com produtos que mesclem cores e texturas e objetos que chamem à atenção pela maneira como estão expostos – até aplicando uma fragrância característica na porta da loja, o que induz o cliente a entrar naturalmente.
Como os cinco sentidos podem ser úteis a sua marca?
– Visão: os recursos visuais são os mais explorados nas ações de marketing. Cores, formatos e iluminação são facilmente percebidos, e por isso influenciam rapidamente as emoções e comportamento do consumidor, além de gerarem um posicionamento único e identificação com a marca. Agora, cuidado! Para obter bons resultados, é preciso aplicar pesquisas para conhecer o perfil dos seus clientes e utilizar os meios adequados para que eles se sintam satisfeitos.
– Audição: você sabia que o comportamento de uma pessoa pode ser influenciado diretamente pelo som que ela ouve? Por exemplo, o ritmo mais agitado de música deve ser usado quando se deseja um ambiente com grande rotatividade de consumidores. O cliente dança/compra no ritmo da música. Aqui também é preciso cuidado, pois a música pode tanto atrair quanto afastar clientes.
– Olfato: difusores e sachês que espalham aromas são maneiras de se personalizar ambientes. Atenção, a má utilização poderá causar transtornos como mal estar, alergias e enjoos afastando os clientes. Por isso, Muriel Kampf, pioneiro em aromatização de ambiente e qualidade do ar, investe em sua empresa produtos de qualidade e laudos comprobatórios, garantindo assim a qualidade dos produtos. Os consumidores são praticamente “empurrados” para dentro da loja ao perceberem o clima agradável proporcionado por um cheiro específico. Borrifar essências na entrada é um meio de manter o cheiro característico de um ambiente.
– Paladar: quando empresas oferecem chá ou café ou, até mesmo, bebidas mais sofisticadas, como vinho e champanhe, elas se sobressaem e agregam valor ao atendimento prestado. O paladar também é utilizado em inauguração de lojas, chegada de novas coleções e lançamento de produtos.
– Tato: Quem não gosta de ver um produto com as mãos? A valorização deste sentido demonstra qualidade ao cliente, pois ao tocar um objeto, ele percebe se é quente ou frio, áspero ou macio e seco ou úmido, ou seja, explora os detalhes do produto minuciosamente. Faz com que o consumidor sinta-se mais próximo do artigo.
O Marketing Sensorial é, portanto, uma ferramenta que auxilia na diferenciação da marca ao agregar valor aos produtos e serviços. Ele amplia os desejos ou facilita a interpretação da percepção existente sobre o produto. É importantíssimo saber quando e como utilizá-lo.
http://www.sebraemercados.com.br/vendendo-sensacoes-use-os-cinco-sentidos-para-conquistar-os-consumidores/

Analia

Inaugurado em 1999, o Shopping Anália Franco é referência em moda, estilo e sofisticação na Zona Leste de São Paulo O empreendimento faz parte da vida dos moradores da região que encontram no shopping um mix de lojas completo e qualificado. Alguns de seus principais destaques são os serviços oferecidos e a preocupação com a ambientação – paisagismo, iluminação natural, corredores largos e pé direito alto, lounges – que tornam a visita ao estabelecimento um momento extremamente agradável.

Atualmente, o Shopping Anália Franco possui 402 lojas. Entre as opções de serviços e lazer estão redes como Companhia Atlhetica, Laboratório Fleury, Tok & Stok, Studio W e UCI Cinemas, com nove salas, sendo uma delas IMAX. O shopping também possui relevantes marcas nacionais e internacionais como Adidas, MAC, Osklen, Calvin Klein, VR, Lacoste, Starbucks, Pandora, Le Lis Blanc, Jorge Alex, Luigi Bertolli, Ricardo Almeida. O empreendimento oferece ainda ótimas opções para almoço e jantar com unidades dos restaurantes Outback SteakHouse, America, Bracia, The Fifties, Crepes&Waffles, Nahoe Sushi e Spaghetti Notte. Completam a lista, 23 opções de fast-food instaladas na praça de alimentação, além de cafés e doçarias.

Pensando em melhorar a qualidade do ar e no bem-estar dos seus clientes o Shopping Anália Franco desenvolveu junto a ASAA uma logomarca olfativa que possui propriedades que estimulam o afeto e o aconchego, e que também cuida da qualidade do ar de interiores, inibindo o crescimento de fungos e bactérias, melhorando assim o ambiente para todos que circulam. O resultado deste desenvolvimento foi atestado e publicado, em Abril/2009 o Shopping Anália Franco foi considerado pela Veja São Paulo um dos lugares com melhor Qualidade do Ar na cidade de São Paulo, conforme segue quadro abaixo:

2