Arquivo da tag: Produtos Personalizado

Aromatização: Aroma de bons negócios e sensação de bem estar.

ASAA2

As técnicas de marketing sensorial vão se tornar mais complexas. Não é para menos. O estilo de vida contemporâneo é gerador de uma aceleração emocional que facilmente transfere o interesse do consumidor de um polo a outro. Como os elementos que desconectam o consumidor podem ser tão inúmeros quanto variáveis, a busca pela conexão através de aromatizantes pode acontecer tanto em ambientes como em produtos.

O marketing olfativo é uma poderosa ferramenta para a indústria e para o varejo, seja de produtos ou de serviços. Para esses setores, um estudo da Universidade Rockefeller, de Nova York, fortaleceu a relevância do olfato na experiência sensorial quando revelou que o ser humano é capaz de se lembrar de 35% dos odores que sente, contra 5% do que vê, 2% do que ouve e 1% daquilo que toca.

A técnica não é absolutamente nova. Na década de 70, os americanos começaram a fazer do aroma um aliado, usando-o para manter os apostadores mais tempo diante das mesas de jogos nos cassinos de Las Vegas. No Brasil, a aplicação desse conceito só foi iniciada em meados dos anos 90, para ser mais amplamente difundida a partir do ano 2000.
Já faz algum tempo que, no mundo inteiro, a indústria automobilística aposta forte no marketing olfativo. Mas em outros setores, como o hoteleiro e o imobiliário – especialmente no Brasil – esse mercado é considerado pouco explorado.

O varejo, que já vem experimentando a utilização da técnica de forma mais expressiva, também é conclamado a aderi-la de forma mais contundente. No mais recente encontro do setor, a NRF 2014 em Nova York – que teve participação recorde de varejistas brasileiros – os especialistas alertaram que as lojas não devem ser desenhadas para as pessoas comprarem mais, mas sim para se sentirem bem.

É justamente no quesito de bem-estar que o marketing olfativo contribui. Estudos em vários países vêm apontando, frequentemente, a existência de indícios positivos da influência do estímulo olfativo no comportamento de consumidores. Entre elas estão um estudo realizado na Alemanha e outro nos Estados Unidos.

A pesquisa comportamental realizada na Alemanha sinalizou que o uso de fragrâncias personalizadas aumenta em 15,9% o tempo de permanência do cliente no ponto de venda, em 14,8% a probabilidade de compra e em 6% as vendas reais.
De acordo com Muriel Kampf, pioneiro em aromatização de ambiente e qualidade do ar, um ambiente aromatizado impulsiona mais de 30% das vendas, fizemos um teste para comprovar a eficácia do marketing olfativo. No natal, ao colocarmos um aroma de panetone em um determinado supermercado, trabalhamos com o subconsciente do cliente, mesmo que ele não tenha pensado em comprar o panetone, pelo aroma do produto conseguimos estimular a compra e ainda fizemos o cliente recordar alguma lembrança boa dessa época.

 

 

14 Fatos que só quem nasceu em São Paulo sabe!

avenida-paulista-sao-paulo-cidade

1. Você encara congestionamentos como um fato da vida.
Problemas no trânsito, quer esteja acontecendo agora ou aquele congestionamento especialmente longo da semana passada, sempre são assunto. Por isso todo mundo tem uma história sobre congestionamento para contar, ou uma rota alternativa para repartir com os amigos. Até a falta de trânsito é um assunto! “Eu vim pela Bandeirantes e cheguei quinze minutos mais cedo, estava livre”.
2. Você AMA pizza.
Nós sabemos, esse é um gosto mundial. Mas a pizza paulistana, consumida tradicionalmente nas noites de domingo, é excelente. Essa é, afinal, uma cidade onde um milhão de pizzas são consumidas por dia, segundo a Associação das Pizzarias de São Paulo.
3. Você sabe a diferença entre paulistano, paulista e São Paulino
É fácil: o primeiro nasceu na cidade, o segundo nasceu no estado, o terceiro torce para o São Paulo Futebol Clube, um dos times mais populares da cidade ao lado do Corinthians, do Santos e do Palmeiras. O que me leva ao próximo tema….
4. Você é Corintiano.
Não? Bom, existe a chance de que seu melhor amigo, seu chefe, sua professora de matemática no primeiro ano, o motorista do ônibus e seu dentista sejam Corintianos.
5. Sua primeira refeição do dia envolve pão francês.
Com manteiga e uma xícara de café com leite. Talvez um copo de suco de laranja, uma fatia de queijo. Você sabe que aqueles cafés-da-manhã com presunto enroladinho e mamão partido no meio só existe nas novelas.
6. Você ama o Parque do Ibirapuera.
E consegue ignorar milhares de frequentadores, gramado sujo e um cheiro estranho do lago nos finais de semana. Afinal, o Ibirapuera é bonito, verde, tranquilo, fácil de chegar. Tem museus, o Jardim Japonês, um monte de picos escondidos para fazer piquenique, e aquelas esculturas de metal enormes onde as crianças curtem subir. É o Central Park paulistano, mêo!
7. Você sempre sabe a resposta certa quando o taxista pergunta “qual o melhor caminho?”
E nunca, jamais, escolhe a Rebouças.
8. Você sai de manhã preparado para encarar as variações de clima.
Porque essa é uma cidade onde faz frio de manhã, calor na hora do almoço, chuva forte no fim da tarde e (muito) frio de noite. É por isso que estamos sempre levando uma mochila com aquele casaco extra, ou, pelo menos, um guarda-chuva portátil.
9. Você não sai durante chuva forte.
O paulistano, de nascença ou coração, entende que a cidade pode ser perigosa durante uma chuva forte. Por isso que a opção mais inteligente é sempre ficar onde está até que a chuva pare. As pessoas ainda jogam latas de lixo, garrafas de água, sacos plásticos e tudo o mais. E quando chove pra valer bueiros e bocas-de-lobo entopem.
10. Você conhece o conceito de motoboy.
Se você trabalha em São Paulo, a chance é que já precisou dos serviços desses profissionais sobre duas rodas. É o exército responsável por entregar pizzas, contratos, medicamentos e flores, todos os dias e em todos os horários. Ame-os ou odeie-os, é inegavelmente um dos trabalhos mais duros da cidade.
11. Você “vai no shopping”.
Porque circular entre lojas e evitar luz natural é o esporte favorito dos moradores de São Paulo, uma cidade com 51 shopping centers espalhados em suas cinco zonas (Centro, Sul, Norte, Leste, Oeste), do popular Aricanduva ao chiquérrimo Cidade Jardim.
12. No seu círculo de conhecidos tem:
Descendentes de japoneses, chineses e coreanos, gente com cabelo ruivo e sardas, “árabes” de olhos e cabelos escuros, famílias com sobrenomes portugueses, espanhóis e italianos, negros e gente que veio dos estados do norte, nordeste, sul e centro-oeste do país. Se não, desculpe, tem algo errado. O Brasil é um país mestiço e São Paulo é talvez o maior exemplo dessa diversidade. Suas pessoas são sua riqueza. Abrace isso.
13. Você conhece alguém que se lembra com saudades do tempo em que era possível nadar no Rio Tietê.
Talvez seus avós. Você ouve sem acreditar muito, até alguém aparecer com uma foto. O Clube de Regatas fazia competições, o rio era limpo! Quanta coisa pode mudar em tão pouco tempo, não?
14. Você ama a cidade, mas…
Se dispõe a ficar dentro de um carro por horas para sair dela. A saída de feriado é um fenômeno largamente registrado em que todos os moradores da cidade tentam escapar ao mesmo tempo em direção ao litoral e interior na tarde/noite anterior à algum feriado.
A lógica é: quanto mais longo o recesso de trabalho e escola, mais carros nas Marginais e estradas e mais horas para chegar até qualquer lugar. Semana Santa e Carnaval são campeões.

Foto Divulgação