Arquivo da tag: Neutralizador de Odores

Aromatização: Aroma de bons negócios e sensação de bem estar.

ASAA2

As técnicas de marketing sensorial vão se tornar mais complexas. Não é para menos. O estilo de vida contemporâneo é gerador de uma aceleração emocional que facilmente transfere o interesse do consumidor de um polo a outro. Como os elementos que desconectam o consumidor podem ser tão inúmeros quanto variáveis, a busca pela conexão através de aromatizantes pode acontecer tanto em ambientes como em produtos.

O marketing olfativo é uma poderosa ferramenta para a indústria e para o varejo, seja de produtos ou de serviços. Para esses setores, um estudo da Universidade Rockefeller, de Nova York, fortaleceu a relevância do olfato na experiência sensorial quando revelou que o ser humano é capaz de se lembrar de 35% dos odores que sente, contra 5% do que vê, 2% do que ouve e 1% daquilo que toca.

A técnica não é absolutamente nova. Na década de 70, os americanos começaram a fazer do aroma um aliado, usando-o para manter os apostadores mais tempo diante das mesas de jogos nos cassinos de Las Vegas. No Brasil, a aplicação desse conceito só foi iniciada em meados dos anos 90, para ser mais amplamente difundida a partir do ano 2000.
Já faz algum tempo que, no mundo inteiro, a indústria automobilística aposta forte no marketing olfativo. Mas em outros setores, como o hoteleiro e o imobiliário – especialmente no Brasil – esse mercado é considerado pouco explorado.

O varejo, que já vem experimentando a utilização da técnica de forma mais expressiva, também é conclamado a aderi-la de forma mais contundente. No mais recente encontro do setor, a NRF 2014 em Nova York – que teve participação recorde de varejistas brasileiros – os especialistas alertaram que as lojas não devem ser desenhadas para as pessoas comprarem mais, mas sim para se sentirem bem.

É justamente no quesito de bem-estar que o marketing olfativo contribui. Estudos em vários países vêm apontando, frequentemente, a existência de indícios positivos da influência do estímulo olfativo no comportamento de consumidores. Entre elas estão um estudo realizado na Alemanha e outro nos Estados Unidos.

A pesquisa comportamental realizada na Alemanha sinalizou que o uso de fragrâncias personalizadas aumenta em 15,9% o tempo de permanência do cliente no ponto de venda, em 14,8% a probabilidade de compra e em 6% as vendas reais.
De acordo com Muriel Kampf, pioneiro em aromatização de ambiente e qualidade do ar, um ambiente aromatizado impulsiona mais de 30% das vendas, fizemos um teste para comprovar a eficácia do marketing olfativo. No natal, ao colocarmos um aroma de panetone em um determinado supermercado, trabalhamos com o subconsciente do cliente, mesmo que ele não tenha pensado em comprar o panetone, pelo aroma do produto conseguimos estimular a compra e ainda fizemos o cliente recordar alguma lembrança boa dessa época.

 

 

Como assim marketing olfativo?

A principal função do Marketing Olfativo é a de atrair, manter e tornar a experiência de clientes mais confortável e atraente no ato de consumir produto ou serviços. O ser humano responde aos cheiros de forma emocional e intelectual.

Os aromas têm efeito profundo e estimulam as células nervosas, atingindo o córtex cerebral, região responsável pelas nossas emoções. Assim, o cérebro libera estímulos naturais que influenciam e modificam o comportamento das pessoas.

Alguns números importantes: 16% dos clientes permanecem mais tempo consumindo quando expostos ao aroma. A empresa aumenta, em média 6% de suas vendas e as negociações são facilitadas, uma vez que os aromas induzem as mudanças de humor.

ff

O ser humano é capaz de se recordar de 35% dos aromas que sente. Para se ter uma idéia do quão importante é esta ferramenta basta comparar com outros sentidos: somos capazes de recordar até 5% do que vemos ou ainda 1% do que tocamos. Todas estas informações fizeram parte de uma pesquisa desenvolvida na Universidade de Rockfeller, em Nova York.

No Brasil este ainda é um conceito em fase de crescimento, mas, nos casos onde já fora implantado com planejamento clientes e colaboradores percebem resultados bastante satisfatórios. Como qualquer nova estratégia deve ser feita levando-se em consideração diversos aspectos e utilizando-se de produtos de qualidade. Por isso é importante contatar empresa especializada no segmento desde o desenvolvimento da fragrância até a utilização do produto no ambiente.

Ao analisarmos vamos perceber que todos os nossos sentidos já foram amplamente seduzidos por diversas ferramentas de marketing. Alguns exemplos: a passadinha de mão que damos em um lenços ou um tapete que fica exposto na loja utiliza o nosso tato; o cafezinho ou a pequena porção de queijo que é distribuída gratuitamente no supermercado utiliza o nosso paladar. E mais, um outdoor – atrativo ou não – foca sempre na nossa visão.

Ao mesmo tempo, quando pensamos nestas formas de atratividade citadas acima percebemos que algumas delas já estão bastante saturadas. Assim, fica mais fácil entender porque a estratégia de Marketing Olfativo é inovadora e eficiente.

E se depois de todas estas informações ainda não for possível entender a eficiência do Marketing Olfativo é só lembrar quantas vezes você se sentiu atraído pelo cheiro do pão fresquinho na porta da padaria ou como um cheiro de protetor solar já te fez lembrar uma viagem fabulosa. Pois é assim que se explica a estratégia de Marketing Olfativo.

Limpeza de clínicas veterinárias.

foto06

É preciso que tudo esteja muito limpo e esterilizado, já que nesse tipo de lugar muitas pessoas estão vulneráveis a adquirir qualquer tipo de enfermidade. Um serviço de limpeza de clínicas com qualidade, no entanto, muitas vezes não é fácil. Não basta limpar apenas uma vez ao dia, é preciso uma dedicação máxima nessa área.

Sua clínica só tem a ganhar oferecendo um ambiente limpo para seus pacientes. Atualmente, nem todos os profissionais possuem o cuidado adequado com a aparência e limpeza do seu local de trabalho. Por isso, oferecer um ambiente sempre limpo representa uma excelente oportunidade de diferenciação da sua clínica.

Preocupe-se com o descarte de lixos

Deve-se ter muito cuidado, na limpeza de clínicas, até mesmo, com todos os resíduos materiais a serem descartados, como: seringas, filtros de gases aspirados de áreas contaminadas, resíduos em papéis com excreções, secreções, sangue. Todo lixo orgânico precisa ser descartado com muita atenção.

E por fim não deixe de utilizar o neutralizador de odores e o aromatizador de ambientes da ASAA.

Solicite seu orçamento!

www.asaa.com.br

Neutralizador de Odores como funciona.

Banner-Home01

Um grande fator gerador de incômodo às populações são as fontes de odor. São diversos os setores da indústria cuja atividade acarreta na emissão de odores no local e à vizinhança.
A maneira mais correta de eliminar os maus odores dos ambientes é atacar a causa, ou seja, eliminar a fonte ou corrigir o defeito que gera o mau odor. Em certas situações, porém, isso não é possível. Nos banheiros com problemas no encanamento, nas cozinhas onde se faz muita fritura, nos ambientes com cheiro de mofo, devido ao excesso de umidade e em diversas outras situações, Neutralizador de Odores pode ser a solução.

Entre todos os tipos de poluição ambiental, os maus odores estão entre os mais difíceis de regular, isto porque um cheiro desagradável é considerado como algo subjetivo e, portanto, legalmente indefinível. A utilização de neutralizadores de odor é uma forma de se controlar a emissão de gases odorantes.
Neutralizador de odores é uma ou um conjunto de substâncias que em uma solução do produto com água (pulverizada no ar odorizado) propõe-se, segundo seus fabricantes, a absorver as moléculas odorantes presentes nesta atmosfera, minimizando assim, o incômodo olfativo proporcionado por estas substâncias, ou substituindo os maus odores por outros agradáveis.

Os Neutralizadores de odor que se propõem a “retirar” os maus odores os eliminam sem mascará-los com perfumes fortes. Os ativos do produto “sequestram” e reagem quimicamente com as moléculas dos maus odores, modificando sua estrutura. O mau cheiro deve ser eliminado instantaneamente.

Alguns agem através de enzimas que digerem as substâncias causadoras do mau cheiro, eliminando-os.
Outros agem por reações químicas de outros tipos que mudam a composição química das moléculas tornando-as inodoras ou com odor imperceptível.

Atualmente temos, além dos neutralizadores ambientais, já bem conhecidos do público em geral, neutralizadores corporais, que agem de uma forma um pouco diferente dos desodorantes tradicionais, prometendo retirar do corpo e ou dos cabelos os odores indesejados. Alguns só neutralizam e outros aromatizam.

Consulte a ASAA ela tem a melhor opção para seu negócio.

www.asaa.com.br

Dicas para manter sua clínica limpa

1

Quem tem clínica sabe como é difícil mantê-la limpa. Mas mesmo que seja trabalhoso fazer essa limpeza, ela é essencial para que seus pacientes te vejam com bons olhos.

Portanto, vamos ver aqui algumas dicas práticas bem simples para manter sua clínica limpa, organizada e com boa aparência.

O balcão de atendimento onde fica a secretária é o primeiro ponto de contato com um paciente quando este chega a sua clínica. Portanto, mantê-lo limpo e organizado é muito importante para não causar uma má impressão logo de início. Lembre-se: A primeira impressão é a que fica.

Desorganização é associada à falta de higiene e falta de planejamento, dois aspectos que não deveriam nem de longe estar presentes em uma clínica, que deveria primar sempre pela limpeza e pela funcionalidade. Quando a desorganização passa dos limites, o cliente inconscientemente passa a desconfiar também da competência do profissional, de quem ele esperava outro tipo de comportamento (todos nós tiramos conclusões sobre a personalidade das pessoas analisando o ambiente que habitam ou trabalham).

Outra dica para manter sua empresa limpa, é contratando alguma empresa especializada para fazer o serviço de limpeza para você. Assim você economiza seu tempo e pode focar seus funcionários em outras áreas.

Antes de pensar em uma grande reforma, organize, limpe, humanize.

Aromatização: Aroma de bons negócios e sensação de bem estar.

Sem-Título-1

 

 

 

 

 

 

 

 

As técnicas de marketing sensorial vão se tornar mais complexas. Não é para menos. O estilo de vida contemporâneo é gerador de uma aceleração emocional que facilmente transfere o interesse do consumidor de um polo a outro. Como os elementos que desconectam o consumidor podem ser tão inúmeros quanto variáveis, a busca pela conexão através de aromatizantes pode acontecer tanto em ambientes como em produtos.
O marketing olfativo é uma poderosa ferramenta para a indústria e para o varejo, seja de produtos ou de serviços. Para esses setores, um estudo da Universidade Rockefeller, de Nova York, fortaleceu a relevância do olfato na experiência sensorial quando revelou que o ser humano é capaz de se lembrar de 35% dos odores que sente, contra 5% do que vê, 2% do que ouve e 1% daquilo que toca.
A técnica não é absolutamente nova. Na década de 70, os americanos começaram a fazer do aroma um aliado, usando-o para manter os apostadores mais tempo diante das mesas de jogos nos cassinos de Las Vegas. No Brasil, a aplicação desse conceito só foi iniciada em meados dos anos 90, para ser mais amplamente difundida a partir do ano 2000.
Já faz algum tempo que, no mundo inteiro, a indústria automobilística aposta forte no marketing olfativo. Mas em outros setores, como o hoteleiro e o imobiliário – especialmente no Brasil – esse mercado é considerado pouco explorado.
O varejo, que já vem experimentando a utilização da técnica de forma mais expressiva, também é conclamado a aderi-la de forma mais contundente. No mais recente encontro do setor, a NRF 2014 em Nova York – que teve participação recorde de varejistas brasileiros – os especialistas alertaram que as lojas não devem ser desenhadas para as pessoas comprarem mais, mas sim para se sentirem bem.
É justamente no quesito de bem-estar que o marketing olfativo contribui. Estudos em vários países vêm apontando, frequentemente, a existência de indícios positivos da influência do estímulo olfativo no comportamento de consumidores. Entre elas estão um estudo realizado na Alemanha e outro nos Estados Unidos.
A pesquisa comportamental realizada na Alemanha sinalizou que o uso de fragrâncias personalizadas aumenta em 15,9% o tempo de permanência do cliente no ponto de venda, em 14,8% a probabilidade de compra e em 6% as vendas reais.
De acordo com Muriel Kampf, pioneiro em aromatização de ambiente e qualidade do ar, um ambiente aromatizado impulsiona mais de 30% das vendas, fizemos um teste para comprovar a eficácia do marketing olfativo. No natal, ao colocarmos um aroma de panetone em um determinado supermercado, trabalhamos com o subconsciente do cliente, mesmo que ele não tenha pensado em comprar o panetone, pelo aroma do produto conseguimos estimular a compra e ainda fizemos o cliente recordar alguma lembrança boa dessa época.

14 Fatos que só quem nasceu em São Paulo sabe!

avenida-paulista-sao-paulo-cidade

1. Você encara congestionamentos como um fato da vida.
Problemas no trânsito, quer esteja acontecendo agora ou aquele congestionamento especialmente longo da semana passada, sempre são assunto. Por isso todo mundo tem uma história sobre congestionamento para contar, ou uma rota alternativa para repartir com os amigos. Até a falta de trânsito é um assunto! “Eu vim pela Bandeirantes e cheguei quinze minutos mais cedo, estava livre”.
2. Você AMA pizza.
Nós sabemos, esse é um gosto mundial. Mas a pizza paulistana, consumida tradicionalmente nas noites de domingo, é excelente. Essa é, afinal, uma cidade onde um milhão de pizzas são consumidas por dia, segundo a Associação das Pizzarias de São Paulo.
3. Você sabe a diferença entre paulistano, paulista e São Paulino
É fácil: o primeiro nasceu na cidade, o segundo nasceu no estado, o terceiro torce para o São Paulo Futebol Clube, um dos times mais populares da cidade ao lado do Corinthians, do Santos e do Palmeiras. O que me leva ao próximo tema….
4. Você é Corintiano.
Não? Bom, existe a chance de que seu melhor amigo, seu chefe, sua professora de matemática no primeiro ano, o motorista do ônibus e seu dentista sejam Corintianos.
5. Sua primeira refeição do dia envolve pão francês.
Com manteiga e uma xícara de café com leite. Talvez um copo de suco de laranja, uma fatia de queijo. Você sabe que aqueles cafés-da-manhã com presunto enroladinho e mamão partido no meio só existe nas novelas.
6. Você ama o Parque do Ibirapuera.
E consegue ignorar milhares de frequentadores, gramado sujo e um cheiro estranho do lago nos finais de semana. Afinal, o Ibirapuera é bonito, verde, tranquilo, fácil de chegar. Tem museus, o Jardim Japonês, um monte de picos escondidos para fazer piquenique, e aquelas esculturas de metal enormes onde as crianças curtem subir. É o Central Park paulistano, mêo!
7. Você sempre sabe a resposta certa quando o taxista pergunta “qual o melhor caminho?”
E nunca, jamais, escolhe a Rebouças.
8. Você sai de manhã preparado para encarar as variações de clima.
Porque essa é uma cidade onde faz frio de manhã, calor na hora do almoço, chuva forte no fim da tarde e (muito) frio de noite. É por isso que estamos sempre levando uma mochila com aquele casaco extra, ou, pelo menos, um guarda-chuva portátil.
9. Você não sai durante chuva forte.
O paulistano, de nascença ou coração, entende que a cidade pode ser perigosa durante uma chuva forte. Por isso que a opção mais inteligente é sempre ficar onde está até que a chuva pare. As pessoas ainda jogam latas de lixo, garrafas de água, sacos plásticos e tudo o mais. E quando chove pra valer bueiros e bocas-de-lobo entopem.
10. Você conhece o conceito de motoboy.
Se você trabalha em São Paulo, a chance é que já precisou dos serviços desses profissionais sobre duas rodas. É o exército responsável por entregar pizzas, contratos, medicamentos e flores, todos os dias e em todos os horários. Ame-os ou odeie-os, é inegavelmente um dos trabalhos mais duros da cidade.
11. Você “vai no shopping”.
Porque circular entre lojas e evitar luz natural é o esporte favorito dos moradores de São Paulo, uma cidade com 51 shopping centers espalhados em suas cinco zonas (Centro, Sul, Norte, Leste, Oeste), do popular Aricanduva ao chiquérrimo Cidade Jardim.
12. No seu círculo de conhecidos tem:
Descendentes de japoneses, chineses e coreanos, gente com cabelo ruivo e sardas, “árabes” de olhos e cabelos escuros, famílias com sobrenomes portugueses, espanhóis e italianos, negros e gente que veio dos estados do norte, nordeste, sul e centro-oeste do país. Se não, desculpe, tem algo errado. O Brasil é um país mestiço e São Paulo é talvez o maior exemplo dessa diversidade. Suas pessoas são sua riqueza. Abrace isso.
13. Você conhece alguém que se lembra com saudades do tempo em que era possível nadar no Rio Tietê.
Talvez seus avós. Você ouve sem acreditar muito, até alguém aparecer com uma foto. O Clube de Regatas fazia competições, o rio era limpo! Quanta coisa pode mudar em tão pouco tempo, não?
14. Você ama a cidade, mas…
Se dispõe a ficar dentro de um carro por horas para sair dela. A saída de feriado é um fenômeno largamente registrado em que todos os moradores da cidade tentam escapar ao mesmo tempo em direção ao litoral e interior na tarde/noite anterior à algum feriado.
A lógica é: quanto mais longo o recesso de trabalho e escola, mais carros nas Marginais e estradas e mais horas para chegar até qualquer lugar. Semana Santa e Carnaval são campeões.

Foto Divulgação