Outubro Rosa – História

ad161da5c1bbf2ec5dd037d9773bbfed

Iniciado nos Estados Unidos na década de 90, tratava-se de um movimento esporádico realizado pela população e por empresas que apoiavam a causa da prevenção do câncer de mama ou mamografias realizadas no mês de outubro, até posteriormente o congresso americano aprovar oficialmente o mês de outubro como o mês de prevenção ao câncer de mama nos Estados Unidos.

A Fundação Susan G. Komen deu início a tradição dos laços rosas, distribuindo os mesmos aos participantes de uma corrida organizada pela cura do câncer em Nova York. Por ser considerado uma cor de predominância feminina, principalmente nesta época, o laço foi aceito e utilizado como símbolo da prevenção contra o câncer de mama até hoje.

Em 1997, diversos eventos foram promovidos, como desfiles de modas buscando disseminar mais ainda a campanha pelo país norte-americano. Logo, celebridades e eventos esportivos também aderiram a campanha, causando uma comoção por parte do público americano.

A partir de 2002 um grupo entusiasta da iniciativa trouxe para o Brasil as campanhas do outubro rosa. Desde então organizações não governamentais realizam ações extraordinárias no país, como o Instituto Arte de Viver Bem que já realizou campanhas com atletas renomados que apoiam a causa de uma forma criativa e impactante, assim como a campanha “Quem tem Peito Ajuda” que se refere a artistas brasileiros demonstrando o interesse que possuem por esta causa.

O Instituto Arte de Viver Bem inclusive, realiza projetos que visam o bem-estar das mulheres que sofrem os preconceitos que a doença pode causar em suas vidas, dando o suporte necessário através de danças e cursos que buscam o equilíbrio mental.

A ASAA apoia esta ideia e acredita que todas mulheres merecem usufruir do prazer de se sentirem bem, prevenindo o câncer de mama ou vencendo o preconceito causado pela doença podendo assim, desenvolver seu papel fundamental na sociedade.

Fonte: http://outubrorosa.org.br/historia/

http://www.artedeviverbem.org.br/